Header Ads


Fiocruz - Pesquisadores em defesa dos profissionais de saúde

        O Retrato da situação dos profissionais de saúde no Brasil, diante da Pandemias de Covid-19.   —  Foto: Reprodução.
 
Fiocruz Pesquisadores em defesa dos profissionais de saúde
Publicado no JASB em 14.janeiro.2022.  

PIS/PASEP Comportamento atrabiliário, desnorteado e irresponsável do governo pode ter efeitos desastrosos sobre os trabalhadores que enfrentam diretamente a pandemia, aponta artigo publicado pela Escola Nacional de Saúde Sergio Arouca, da Fiocruz.
-
-
O artigo “A pandemia prolongada e os trabalhadores da saúde no front: uma encruzilhada perigosa” lança uma importante campanha pela proteção dos trabalhadores da saúde. Seus autores sabem do que estão falando: representam a equipe responsável pela pesquisa “Condições de Trabalho dos profissionais de saúde no contexto da Covid-19 no Brasil”. Alguns deles relataram na imprensa alguns dados sobre como a pandemia afetou esses profissionais, até fevereiro de 2021: 1.292 morreram, sendo 622 médicos e médicas, 200 enfermeiros e enfermeiras e 470 auxiliares e técnicos, sem citar os agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias.


O comportamento dos governos gera muita apreensão sobre as condições de trabalho e de vida desses profissionais. E o artigo relembra que o sistema brasileiro de saúde, o SUS, reúne mais de 200 mil estabelecimentos de saúde, ambulatoriais ou hospitalares. Conta com mais de 430 mil leitos e emprega diretamente mais de 3,5 milhões de trabalhadores, entre médicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, odontólogos, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, agentes comunitários, agentes de combate às endemias e muitos outros.
-
-
A despeito de um desempenho excepcional, contendo a multiplicação das mortes em 2021, o artigo em sua defesa, publicado na página da Fiocruz, ressalta que esses profissionais enfrentaram um ambiente de dor, sofrimento e tristeza, esgotamento físico e mental. “O medo da contaminação e da morte iminente acompanham seu dia-a-dia”. Vivem sob risco de “perda de direitos trabalhistas, terceirizações, desemprego, perda de renda, salários baixos”.


Todas essas questões, dizem os autores, e outras constante do artigo voltam-se contra o desgoverno persistente. 
-
-
Orientam o caminho a seguir: o necessário alinhamento com as instituições públicas, entidades científicas e sindicais, e a outros pesquisadores que já se pronunciaram em defesa da vida, da ciência e das vacinas para todos. Tudo isto deve se realizar com o devido respeito e adequada proteção aos trabalhadores da saúde”.

Flávio Dieguez

Edição do JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil.
O jornalismo do Conexão Notícia precisa de você para continuar marcando ponto na vida das pessoas. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de qualquer valor, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado! Veja como doar aqui! 

Inscreva-se no canal do JASB no YouTubeWhatsAppTelegram ou Facebook.

VEJA TAMBÉM:
-
-
Covid-19: quase 9 mil brasileiros vacinados morreram em julho de 2021.

         Os números aparecem em um levantamento realizado pela Revista Oeste.    —  Foto/Reprodução/Tomaz Silva/Agência Brasil.
  
Das 38,3 mil mortes relacionadas à covid-19 registradas pelo Ministério da Saúde (MS) em julho no Brasil, 8,8 mil foram de pacientes que haviam recebido ao menos uma dose de imunizante para combater a doença. Ao todo, 4 mil pessoas que morreram já haviam recebido a segunda injeção. Veja a matéria completa, aqui!

Trabalho dos agentes de saúde gera uma economia anual de R$ 48 bilhões aos cofres públicos 
      Trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias geram saúde e economia para o Brasil.  —  Foto: Divulgação.
 
Conforme avaliação realizada pelo JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil, o impacto positivo do trabalho realizado pelos agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias gera uma economia anula de R$ 48 bilhões aos cofres públicos públicos brasileiros. Leia a matéria completa, aqui! 

-
-
14º Incentivo Financeiro Adicional:


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.