Header Ads


Não vacinados são maioria de internados com covid nas UTIs, admite Queiroga

        Queiroga alertou que não vacinados são os mais atingidos pela covid de forma grave e vão para as UTIs.   —  Foto: Reprodução/Ministério da Saúde.
 
Não vacinados são maioria de internados com covid nas UTIs, admite Queiroga
Publicado no JASB em 14.janeiro.2022.  

PIS/PASEP Queiroga admitiu que não vacinados são maioria dos internados nas UTIs.
-
-
Ministro acompanhou o recebimento de vacinas pediátricas na quinta-feira.

Sobre os imunizantes para crianças, Queiroga afirmou que a vacina da Pfizer é segura.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu que a maioria dos internados em Unidades de Terapia Intensiva é de pessoas não vacinadas. A declaração foi dada durante o recebimento do primeiro lote de vacinas pediátricas da Pfizer, que chegou ao país na quinta-feira (13).

“Aqueles que se internam nos hospitais e nas unidades de terapia intensiva, a grande maioria são indivíduos não vacinados”, declarou Queiroga. “Países que estão fortemente vacinados, como o Brasil, têm mais possibilidade de passar pela variante ômicron e outras variantes que, por acaso, surjam desse vírus que tem grande capacidade de gerar mutações.”

-
-
A fala de Queiroga vai na oposição das declarações do presidente Jair Bolsonaro (PL), que costuma minimizar a relevância da imunização no combate à pandemia.

Queiroga também comentou sobre a vacinação de crianças e garantiu que o imunizante é seguro - novamente contradizendo o presidente da República, que é contrário a vacinação infantil e declarou que não vacinará a filha, Laura.

“Apesar de recentes, essas vacinas têm sido aplicadas nos principais sistemas de saúde no mundo. Começou em novembro, sobretudo nos Estados Unidos, onde mais de 8 milhões de doses foram aplicadas em crianças de 5 a 11 anos, e não tem sido notificados eventos adversos maiores”, afirmou.

Portanto, até o que sabemos no momento, existe segurança atestada, não só pela Anvisa, mas por outras agências regulatórias, para aplicação dessas vacinas”. Segundo Queiroga, os eventos adversos graves serão monitorados pelo ministério e pela Anvisa.
-
-

O contrato assinado entre a Pfizer e o Ministério da Saúde prevê a chegada de 20 milhões de doses da vacina até o mês de março, sendo 4,3 milhões em janeiro. O primeiro carregamento que chegou ao país é de 1,2 milhão de doses. Para vacinar todas as crianças de 5 a 11 anos no Brasil, seriam necessárias 40 milhões de doses.

        Ludhmila Hajjar, médica intensivista.   —  Foto: Reprodução.

Não vacinados e arrependidos 
Ludhmila Hajjar, médica intensivista e cardiologista, já havia declarado que os pacientes com covid-19 nas UTIs são aqueles que não tomaram a vacina contra a doença. Ela ainda chamou atenção para o alto número de profissionais de saúde infectados na nova onda de casos, em decorrência da variante Ômicron.
-
-
“As UTIs estão atualmente só com casos de covid entre os não vacinados. Os imunizados dificilmente passam do atendimento ambulatorial”, relatou a médica em entrevista ao jornal O Globo.


Enquanto pessoas imunizadas contra a covid-19 têm forma leves da doença, os não-vacinados, por outro lado, podem sentir o impacto de forma mais intensa. “A variável mais expressiva em relação ao perfil da doença, tem sido, definitivamente, o não vacinado.”

Como intensivista, tenho visto cada vez mais pacientes internados arrependidos de não terem sido vacinados. Eles chegam com a forma grave da doença, se arrependem, porém, já é tarde.”
-
-
Em março de 2021, Ludhmila foi cotada para assumir o Ministério da Saúde no lugar de Eduardo Pazuello. A médica, no entanto, recusou o convite do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Yahoo! Notícias.
JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil.
O jornalismo do Conexão Notícia precisa de você para continuar marcando ponto na vida das pessoas. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de qualquer valor, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado! Veja como doar aqui! 

Inscreva-se no canal do JASB no YouTubeWhatsAppTelegram ou Facebook.

VEJA TAMBÉM:
-
-
Covid-19: quase 9 mil brasileiros vacinados morreram em julho de 2021.

         Os números aparecem em um levantamento realizado pela Revista Oeste.    —  Foto/Reprodução/Tomaz Silva/Agência Brasil.
  
Das 38,3 mil mortes relacionadas à covid-19 registradas pelo Ministério da Saúde (MS) em julho no Brasil, 8,8 mil foram de pacientes que haviam recebido ao menos uma dose de imunizante para combater a doença. Ao todo, 4 mil pessoas que morreram já haviam recebido a segunda injeção. Veja a matéria completa, aqui!

Trabalho dos agentes de saúde gera uma economia anual de R$ 48 bilhões aos cofres públicos 
      Trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias geram saúde e economia para o Brasil.  —  Foto: Divulgação.
 
Conforme avaliação realizada pelo JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil, o impacto positivo do trabalho realizado pelos agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias gera uma economia anula de R$ 48 bilhões aos cofres públicos públicos brasileiros. Leia a matéria completa, aqui! 

-
-
14º Incentivo Financeiro Adicional:


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.