Header Ads


O reajuste do piso salarial dos agentes comunitários de Saúde e Endemias é pra ontem

     Em Brasília a batalha dos Comunitários de Saúde e Agentes de Combate a Endemias é por um Piso Nacional de 2 salários.  —  Foto: Reprodução.
 
O reajuste do piso salarial dos agentes comunitários de Saúde e Endemias é pra ontem
Publicado no JASB em 13.novembro.2021.  

Camisas para ACS/ACE Profissionais realizam visitas domiciliares para acompanhamento, monitoramento e conscientização de doenças. Muitas pessoas que tiveram sequelas da covid são acompanhadas por eles. Por Alexandre Padilha.

Profissionais fazem parte das equipes do programa Estratégia Saúde da Família das Unidades Básicas de Saúde (UBS).
-
-
Não é possível cuidar da saúde da população brasileira sem auxílio dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes Combate a Endemias (ACE), e isso ficou ainda mais evidente na pandemia da covid-19. Esses profissionais fazem parte das equipes do programa Estratégia Saúde da Família das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e realizam rotineiramente visitas domiciliares para acompanhamento, monitoramento e conscientização de doenças.


Muitas pessoas que tiveram covid-19 e infelizmente desenvolveram sequelas são acompanhadas por esses profissionais. São eles os porta-vozes da garantia do direito à saúde universal e integral, diretrizes do SUS determinadas na Constituinte de 1988.

Representantes da Atenção Primária e Vigilância em Saúde, esses profissionais possuem a responsabilidade de fazer a diferença com a criação do vínculo das unidades de saúde com as famílias e comunidade, enfrentando desafios e cuidando do outro de maneira humanizada.

Apesar desse importante trabalho no SUS, infelizmente, assim como na destruição de outros direitos em saúde, vemos este trabalho sendo desmontado pelo atual governo. De acordo com IBGE, em 2019 apenas 38.4% dos domicílios receberam visita mensal dos ACS ou membros da equipe de Saúde da Família. Em 2013, esse valor era de 47.2%.

Tramitam no Congresso Nacional duas Propostas de Emenda à Constituição (PECs) – 14 e 22 – que tratam da aposentadoria especial e dos pisos salariais de ACS e ACE. Estamos na luta pela aprovação das PECs.
-
-
Na semana que passou, aprovamos na Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados uma uma emenda de minha autoria para o Orçamento de 2022. Ela permite a garantia de recursos para o reajuste do piso salarial para a categoria. Propomos R$ 5 bilhões a mais para todo o Brasil.


Esta aprovação na Comissão de Saúde foi o primeiro passo dessa importante conquista, agora a proposta é encaminhada para o relator do Orçamento e é muito importante que os parlamentares e sindicatos acompanhem a tramitação. Me comprometi com o Sindicato dos Agentes Comunitários do Estado de São Paulo que farei marcação cerrada para aprovação desta medida.

*Alexandre Padilha é médico, professor universitário e deputado federal. Foi ministro da Saúde e secretário de Saúde na cidade de São Paulo.
 
JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil 

O jornalismo do Conexão Notícia precisa de você para continuar marcando ponto na vida das pessoas. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de qualquer valor, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado! Veja como doar aqui! 

Inscreva-se no canal do JASB no YouTubeWhatsAppTelegram ou Facebook.
-
-
ACS's e ACE's de todo o Brasil terão Prejuízos Grandes e graves, diz presidente da CONACS

     Ilda Angélica Correia, presidente da CONACS, alerta para o risco dos ACS/ACE ficarem sem o Reajuste do Piso devido a divisão provocada pelos defensores de outra pauta.  —  Foto: Reprodução.
 
A presidente da CONCACS - Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde, Ilda Angélica Correia, usou as Redes Sociais para fazer mais um alerta a todos os Agentes Comunitários e de Combate às Endemias do país. Veja a matéria completa, aqui!
-
-
Federalização: Saiba o que realmente ela significa para os 90% dos ACS/ACE que a desejam.

     As entidades representativas dos Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combate as Endemias são obrigadas a defender as pautas escolhidas por esses agentes.  —  Foto: Reprodução.
 
O drama vivenciado pelos aproximadamente 370 mil agentes comunitários de saúde e os agentes de combate a endemias é algo notório (conhecido por todos os profissionais do seguimento saúde). A situação absurda que envolve os mais de 222 mil agentes é algo que não é novidade para nenhuma das muitas instituições que a representam, quer associações, sindicatos, federações, confederação e centrais sindicais. Veja a matéria completa, aqui!
-
-

Conteúdo relacionado:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.